segunda-feira, 17 de junho de 2019

Quem é você na fila do pão


Certa vez, em uma das sessões de mentoria, minha treinadora perguntou: Simara, quem é você na fila do pão? referindo-se ao meu papel e minha contribuição com foco no meu objetivo de carreira. E foi a partir de perguntas simples como esta que fui descobrindo meu lugar no mundo e a pessoa e profissional que gostaria de me tornar. 

Afinal, como uma pessoa se torna um profissional reconhecida? Ressalto que quando refiro-me à reconhecimento não estou mencionando títulos, quantidade de likes nas redes sociais e tão pouco sua fama e popularidade. Reconhecimento vai muito além. 

Com base nas minhas experiências digo que  um dos primeiros passos para atingirmos o reconhecimento profissional é identificando e potencializando nossas skills, que estão divididas entre Hard Skills e Soft Skills. 


Hard Skills - São as competências primárias e que podem ser aprendidas a partir de cursos, treinamentos, formações, certificações etc. Basicamente são as aptidões técnicas de um profissional. Ou seja, se escolhi atuar como um Profissional de Secretariado eu deverei buscar inicialmente alguns requisitos como, por exemplo, conhecimento em uma língua estrangeira, graduação específica, conhecimento de ferramentas tecnológicas e habilidades relacionadas às rotinas secretariais. 

Sendo assim, hard skills são as competências de base que devo possuir para atuar na área, o que não significa que terei reconhecimento. 

Já as soft skills são as habilidades sociocomportamentais, e estão relacionadas diretamente às aptidões mentais e à capacidade de lidar positivamente com fatores emocionais. Ou seja, se desejo atuar na assessoria de executivos de alta direção será necessário desenvolver habilidades e competências comportamentais e emocionais alinhadas à cultura organizacional da empresa. E é nesse momento que o joio é separado do trigo. 

Sendo assim, as soft skills envolvem mais que um curso ou certificação, pois abrangem toda a experiência psicossocial de um individuo, o que exige habilidades mais complexas, mais dedicação e atitude. O que leva muitos profissionais a desistirem da carreira ou mesmo não compreenderem a importância dessas habilidades. E é nesse momento que muitos profissionais entram no circulo das lamentações, do vitimismo e do mimimi. 

O que vemos com frequência no mundo corporativo são profissionais altamente capacitados tecnicamente, com formações, cursos e títulos e que são verdadeiros analfabetos emocionais e funcionais, incapazes de lidar com suas relações interpessoais, com suas emoções, frustrações e com as diferenças. 

Podemos citar entre as soft skills a comunicação interpessoal, a capacidade de persuasão, a proatividade, a facilidade para resolução de conflitos, o senso de liderança, a capacidade analítica, a comunicação não-violenta, a criatividade, a visão de mundo etc. As soft skills são as habilidades que te fazem único e que o diferencia dos demais e é nesse nível que podemos alcançar o reconhecimento que buscamos. 

Logo, é correto dizer que no mundo temos profissionais generalistas, que são aqueles que fazem o que deve ser feito, sem preocupar-se com a diferenciação. E os profissionais especialistas, que são aqueles que sabem fazer, gostam de fazer e fazem muito bem feito, a partir de habilidades que vão além das técnicas. São autoridades no assunto.

Particularmente tenho desenvolvido minhas soft skills a partir de uma escuta mais ativa, de muito autoconhecimento, autocrítica, mudança de mindset e saindo da minha zona de conforto. 

Acredito verdadeiramente que só somos capazes de descobrir o iceberg - que são as soft skills - quando mergulhamos em nossas crenças, valores, vulnerabilidade e reconhecemos nossas emoções, pois é quando me conheço que reconheço o outro. 


E quem é você na fila do pão?


Um abraço,

Simara Rodrigues

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Nudes, secretariado e ética profissional





Uma das habilidades que mais admiro na profissão de Secretariado é a capacidade de manter sigilo e ética frente aos desafios diários, contendo a ânsia do compartilhamento viralisado nas redes e mídias sociais. O Secretariado ainda preserva os ares da discrição e do segredo e penso que não dá para ser diferente. 

Somente quem está inserido no contexto tem a capacidade de mensurar a quantidade de informações que transitam diariamente no mundo corporativo e que envolvem atores de vários níveis, entre eles o profissional de Secretariado. Importante mencionar que a depender do assunto, um número muito pequeno de pessoas terá conhecimento e certamente ainda assim lá haverá um Profissional de Secretariado, considerando as habilidades deste profissional. 

Atuando como Secretária Executiva por quase duas décadas tenho histórias guardadas a sete chaves. Afinal, muito além das técnicas, da formação, da postura adequada, da gentileza, da atenção e da dedicação, também atuava como uma espécia de guardiã dos meus gestores. Sempre soube o meu papel e minhas obrigações e soube me adaptar rapidamente aos diversos perfis, mantendo sempre a discrição que o cargo exigia. 

Em todas as experiências vividas, sempre procurei manter o equilíbrio e imparcialidade, com exceção de uma situação que aconteceu, trazendo profundo constrangimento e validando minha falta de empatia com o Executivo envolvido. 

Desde o primeiro contato com esse Executivo senti que a relação seria desafiadora e pouco duradoura. Embora  ele fizesse questão de manter um ar de bom samaritano-metido-a-espiritualizado, amoroso, atencioso, doce e querido, algo nele me despertava repulsa. Nunca soube explicar o porquê.  

Seja como for, fui designada para secretaria-lo e como já havia secretariado dezenas de Executivos ele seria só mais um. "Vai ser moleza! o que mais pode  me acontecer?" pensava comigo, que já havia secretariado os tipos mais exóticos.


Um belo dia, como todos os outros, ele me entregou o celular corporativo para efetuar a troca do aparelho. Durante anos eu fazia aquela atividade: receber o telefone, fazer o backup, limpar as informações, apagar os dados, enfim, era natural e fazia parte das minhas atividades garantir que todas as informações fossem apagadas, como conta de e-mail, dados bancários, senhas, etc. Tive gestores que trocavam de celular a cada 10 dias e como Secretária Executiva, tinha acesso a tudo. Em minha atuação sempre foi fundamental o fator confiança, e tive essa relação com todos os meus gestores, mesmo com os mais conservadores. 

Foi então que ao efetuar um procedimento que para mim era padrão me deparei com uma pasta com nudes do executivo. Levei um susto e imediatamente fechei a pasta constrangida e com medo que alguém me perguntasse o que tinha acontecido. Tentei manter a cara de paisagem habitual que fazia quando algo inesperado acontecia. 

Ainda sem acreditar, abri novamente a pasta e percebi que as fotos foram tiradas no ambiente de trabalho. Ao mesmo tempo que sentia vergonha, sentia raiva por tamanha falta de respeito. Fechei o celular, guardei na gaveta e fui para casa. 

Uma lição que aprendi ao longo da minha carreira foi jamais tomar decisões de cabeça quente. 

No dia seguinte fui até ele e informei que iria fazer o backup do celular e resetar as informações. "O Senhor quer verificar se há alguma informação que queira resgatar?" perguntei para ele, na expectativa que percebesse a situação. Embora hoje pense comigo: Com que finalidade ele iria responder: ah, claro! quero sim, acho que deixei uns nudes na pasta.  Ele sequer olhou para mim e pediu que tomasse as providências. 

Devo confessar que por alguns segundos tive vontade de deixar as fotos e entregar o aparelho na área de Tecnologia. Deixa-lo se expor já que não se preocupou em me constranger. 

Ética profissional foi o que me fez apertar o botão, resetar o aparelho,  esquecer esse episódio e seguir a vida como se nada tivesse acontecido. Com um clique apaguei tudo que ali constava, inclusive os nudes tirados durante o expediente, dentro do ambiente corporativo. 

Entre as lições que aprendi com esse episódio fica a certeza que reputação é aquilo que você faz quando todos estão por perto e em frente aos holofotes caráter é aquilo que você faz quando ninguém está vendo. 

Parafraseando Abraham Lincoln, "você pode enganar algumas pessoas o tempo todo ou todas as pessoas durante algum tempo, mas você não pode enganar todas as pessoas o tempo todo".

Como previsto, afinal, "Secretárias têm bola de cristal" trabalhei pouco tempo com esse executivo e graças a Deus nunca mais tive notícias de sua vida e menos ainda dos nudes que têm feito. :)

Simara Rodrigues 



segunda-feira, 10 de junho de 2019

Sucesso também é uma escolha


Afinal, o que define um profissional de Sucesso? Suas conquistas? Sua conta bancária? Seu patrimônio? As empresas por onde passou? As experiências que teve ao longo da sua jornada? Os projetos que implantou? O impacto que causou na vida das pessoas? O valor que gerou na vida de outras pessoas? A quantidade de horas que trabalhou? A contribuição social que deixou? O cumprimento de suas responsabilidades trabalhistas?

Sucesso, no meu ponto de vista, jamais se resumirá a um único conceito, sobretudo porque sucesso, para mim, é viver uma vida equilibrada no ter, ser e fazer. 

Foi quando iniciei minha trajetória profissional no Secretariado Executivo que meus sonhos começaram a se realizar. Destaco esse marco porque comecei a trabalhar muito jovem, aos 13 anos, ajudando minha mãe no mercadinho da família, lá fazia de tudo - atendimento ao cliente, serviço de banco, organização do espaço, etc. Foi nessa época que começou meu aprendizado e minha capacidade de empreender, comunicar e realizar. 

Então foi no Secretariado, a partir de um trabalho feito com amor, dedicação, consciência e comprometimento que alcancei os meus resultados.

Por que digo "meus resultados"? Porque cada indivíduo tem o seu alvo. O meu, desde que ingressei na profissão, foi ser a melhor versão que pudesse, assessorando executivos de alta direção em grandes empresas públicas e privadas. E assim aconteceu, minhas conquistas foram possíveis graças ao meu pertencimento à Profissão e por acreditar que seria possível. 

Dessa forma, percebo, ao longo da minha trajetória, que o sucesso está em manter o equilíbrio, o que exige uma busca continua de aprendizado. Logo, não há ponto final, não há fim da estrada, não há certo e errado. Nessa caminhada não se trata de "chegar lá" e sim de apreciar e aprender com a jornada. 

Então, compartilho alguns aspectos que foram e continuam sendo essenciais para o meu sucesso pessoal e profissional, que contribuem para uma vida mais equilibrada e com sentido. 


Relacionamentos 
Cultive bons relacionamentos. Acredite, eles se tornarão sua essência e serão o seu norte em muitos momentos. Valorize cada sorriso, cada gentileza, por menor que seja, e retribua. O fluxo da abundância está em dar e receber, e isso se aplica em nossas relações. Quanto mais você doar mais você receberá. Entretanto não trate suas relações como moeda de troca. Seja genuíno. Entenda que as pessoas têm formas distintas de expressar suas emoções, logo, não defina suas relações apenas por sua ótica - do que é certo ou errado. Respeite o estilo de cada um. E se ao longo da sua trajetória encontrar pessoas que, na sua percepção, não estão alinhadas ao seu estilo de vida ou objetivo, simplesmente deixe-as ir. Evite ser barulhento, siga sua caminhada. Essa postura lhe poupará muita energia e o manterá com foco. E acredite, é muito mais elegante e essa atitude fala muito sobre você. Lembre-se: Nós somos a soma das nossas relações, então, escolha quem são as pessoas com quem você deseja estar. 


Família 
Este é sem dúvida o seu maior bem e certamente serão seus maiores críticos. Aproveite cada feedback. As vezes vai doer. Seja como for, reserve um tempo para eles. Não adianta querer abraçar o mundo com as pernas e esquecer que eles também precisam de você. A família, por mais complexa que seja é a nossa base, onde estão nossos valores, nossas crenças e muitos porquês. 

Espiritualidade 
"Religião é uma garrafa com um rótulo, espiritualidade é o que tem dentro dela", assim afirmou Alik Shahadah e compartilho da mesma opinião. Costumo dizer que nossa espiritualidade é tão importante como tomar banho e por isso deve fazer parte dos nossos hábitos. É a partir da nossa espiritualidade que somos capazes de contemplar o Divino e preservar um sentimento de gratidão pela vida, por tudo que temos e somos. É a nossa espiritualidade que permite sermos pessoas educadas, civilizadas, que praticam a empatia e respeitam a opinião e estilo de vida alheia. Quanto mais espiritualizado somos, mais conectados estaremos ao Eu superior.

Bem-estar físico e emocional 
Mens sana in corpore sano, destaca o provérbio. É impossível ter uma vida de sucesso sem o equilíbrio entre o corpo e a mente. E por quê? Apenas com um corpo saudável podemos assegurar uma mente saudável; condição essencial para vivermos uma vida com boa saúde e que naturalmente impactará nos resultados, na longevidade e em nossos relacionamentos. Por isso, reservar um tempo para atividades físicas, por mais simples que seja, contribui para uma vida com mais significado.

Dinheiro 
Em muitas famílias o dinheiro é um assunto velado, um tabu. Muitos de nós crescemos ouvindo crenças sobre o dinheiro que contribuíram para o medo e a escassez. "Dinheiro não traz felicidade", "caixão não tem gaveta", "dinheiro é sujo", "o dinheiro sobe à cabeça das pessoas". Qual é o problema em você desejar uma vida abundante e com liberdade financeira? Já parou para pensar que com dinheiro você pode gerar valor na sua vida e na dos outros? Particularmente penso que não dá para viver uma vida de sucesso vibrando na escassez. O pulo do gato é você ter consciência de quem comanda quem. 

Ouça sua voz interior 

... “Não permita que os outros o manipulem ou controlem - e eles são muitos! Todos estão prontos para o reprimir, todos estão prontos para o mudar, todos estão prontos para lhe dar uma direção que você não pediu. Todos lhe dão um guia para a sua vida. O guia existe dentro de si! Você transporta a sua marca d’água. Ser autêntico significa ser fiel a si próprio. É um fenômeno muitíssimo arriscado; são raras as pessoas que o fazem. Mas sempre que as pessoas o fazem, elas conseguem. Elas conseguem uma beleza tal, uma graça tal, um contentamento tal que não pode ser imaginado - Osho". Todas as pessoas bem sucedidas que conheço seguiram seu coração e sua intuição. Sabiam, de alguma forma, que aquele era o caminho. E a partir dessa voz interior se preparam, se capacitaram, buscaram ajuda e seguiram seu caminho. Apesar de todos os ruídos e do barulho alheio, continue fiel a sua voz interior. 

Viver uma vida com clareza, reconhecendo as prioridades, os valores e vibrando numa energia positiva são os primeiros passos que damos quando decidimos em quem queremos nos tornar. O sucesso, será uma consequência.