terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Entrevista de emprego: Me fale um pouco sobre você





Em minhas experiências com recrutamento e seleção costumo "quebrar o gelo" pedindo que os candidatos falem sobre eles. Minha fala é basicamente a seguinte: "Quem é a Judith? Me fale um pouco sobre você". 


É interessante como neste momento, apesar de ser uma pergunta clichê e utilizada em praticamente todos os processos seletivos, ainda me deparo com algumas pessoas que não sabem o que responder. Algumas dão aquele sorriso tímido e sem graça como se não soubesse o que dizer ou não estivesse preparada para esta pergunta. Outras devolvem a pergunta com outra pergunta. "O que você quer saber?". 

Pedir para falar sobre você é geralmente a primeira pergunta da entrevista e determinante para o encadeamento de toda a conversa, uma vez que a partir das respostas o recrutador poderá conduzir as demais perguntas e principalmente terá a oportunidade de avaliar sua capacidade de síntese, entusiamo e energia ao falar de si próprio. Portanto, nunca subestime esta pergunta e menos ainda a resposta. 

Então minha dica n.1 é: Treine, treine e treine. E se precisar, treine de novo - na frente do espelho, para um amigo, gravando um vídeo. Seja como for, esteja pronto para esta simples e importante pergunta. 

Vale ressaltar que neste momento a última coisa que o recrutador tem interesse em ouvir é o que está descrito no currículo. Concorda que para você estar no processo foi necessário uma triagem do currículo e das informações? Portanto, concentre-se em destacar suas conquistas, seus resultados, seus Hobbies, seus objetivos (desde que alinhados à vaga). A propósito, se a vaga não estiver alinhada ao seu perfil e aos seus objetivos não perca o seu tempo e do recrutador. 

Sendo assim, antes de se candidatar a vaga faça o dever de casa. Conheça a empresa, conheça a missão, visão, valores e avalie se estão conectados ao seu objetivo de vida e de carreira. Verifique se há algum colega que trabalha ou tenha trabalhado na empresa - E nesta etapa o linkedin é também uma ótima ferramenta. 


Veja um exemplo e uma hipótese de resposta para esta pergunta: 

Costumo me definir em quatro palavras: Apaixonada pelo que faço. 
Sou formada em Secretariado Executivo, atuo há 17 na assessoria de Executivos de alta direção e ao longo das minhas experiências tive a oportunidade de desenvolver importantes habilidades e competências para atuar na área. Me considero uma pessoa feliz e realizada. Nas horas vagas gosto de ler, viajar, conhecer novas culturas, ter experiências gastronômicas e gosto de receber amigos na minha casa. 
As pessoas que me conhecem dizem que sou determinada, focada em resultados e estou sempre de bom humor, características que particularmente acredito são essenciais para atuar como Secretária Executiva.

Sobre os meus resultados profissionais gosto de destacar a minha atuação como multiplicadora em um importante processo de fusão que aconteceu entre a empresa x e Y, que embora tenha sido desafiador contribui para que desenvolvesse minha capacidade relacionamento,  liderança, criatividade e inovação. 

Com esse breve resumo o recrutador terá a oportunidade de avançar em várias perguntas e conhecer o perfil do candidato nas entrelinhas. 


Mas tenha em mente que a resposta acima é apenas um exemplo de como você pode falar de si próprio. Mas o mais importante é ser verdadeiro, honesto e ser você mesmo. 


Não tem nada pior que um candidato baladeiro responder na apresentação que é uma pessoa tranquila, reservada, não gosta de sair e prefere ficar em casa com a família, lendo livros e assistindo série. Me poupe, nos poupe, se poupe. Não subestime a capacidade de stalkear de um recrutador. 


Mais importante que respostas enlatadas e retiradas do google é demonstrar o quanto você está alinhado ao perfil da vaga e aderente às competências e habilidades que o cargo exigirá. Logo, não há resposta certas. Há o candidato certo para a vaga certa, assim como a empresa certa para o candidato certo. 

E sabe como você responde a essa simples pergunta sem angústia? Se conhecendo, se avaliando e se reconhecendo. Algumas pessoas verdadeiramente não se conhecem e a percepção de si é fundamental para conduzir nossas escolhas, decisões, realizar nossos sonhos, objetivos, metas e desenvolver nossas competências e habilidades. É a partir do autoconhecimento que somos capazes de reconhecer e desenvolver nossos talentos e pontencialidades. 


Com carinho, 


Simara Rodrigues 



2 comentários:

  1. Ahhhh, seus posts. ♥ Saudades das suas aulas, conselhos, dicas, experiências... :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu saudades de nossas conversa, risadas e aprendizados. :)

      Excluir