terça-feira, 10 de abril de 2018

Seu currículo te ajuda ou atrapalha?





Ter um currículo objetivo, que retrata sua jornada e suas habilidades pode ser decisivo para a sua carreira. Um erro cometido, com frequência, por profissionais é menosprezar essa etapa, acreditando que mais importante que um currículo são as habilidades, formação e especialidades. Um aspecto não  invalida o outra.


Agora te pergunto: Como um recrutador poderá ser atraído até você sem essa apresentação inicial? Imagine o seguinte cenário: 

A empresa XPTO, está em busca de um profissional que preencha as competências e habilidades de uma determinada vaga e por isso abre o processo de recrutamento e seleção por meio de diversos canais - linKedin, Catho, trabalhe conosco, Vagas.com, além de enviar informações sobre a vaga para a sua rede de relacionamento. E para esta vaga são recebidos centenas, sim, centenas de currículos. 

Se coloque no lugar do recrutador e faça a seguinte pergunta: Quais os critérios você deverá observar para realizar o filtro dos candidatos? Ou você, na posição de recrutador, espera conseguir realizar o contato com as centenas de candidatos? Essa alternativa será uma grande perda de tempo e energia, uma vez que nem sempre os candidatos estão alinhados à vaga, seja por formação específica ou preenchimento dos requisitos obrigatórios. Sempre há aqueles que não leem as especificações da vaga, e por desespero atiram para todos os lados. 

Sendo assim, uma das etapas para aqueles que esperam participar de um processo seletivo é ter um currículo atrativo. Mas afinal, o que seria um currículo atrativo? 

Nos próximos posts compartilharei dicas sobre o assunto e hoje falaremos sobre uma importante etapa a ser analisada em um currículo: O objetivo. 

Objetivo - Como tudo na vida, um currículo precisa ter objetivo, ou seja, qual o propósito? qual a intenção de sua participação no processo? quais são suas aspirações profissionais? 

Nesse momento esqueça clichês como: "Contribuir de forma participativa para as atividades da empresa, a partir dos conhecimentos adquiridos, agregando valor e entusiasmo nas rotinas de trabalho e sendo elo entre lideres e liderados".  Falou, falou, falou e não falou nada. 

Novamente, se coloque no lugar do recrutador, ampliando sua lente crítica e avalie se essa é a melhor resposta. 

Nesse momento, seja breve e com foco na área e vaga que deseja atuar como, por exemplo: 


1) Atuar na área de Secretariado Executivo 

2) Atuar como gestora na área administrativa 

3) Assumir vaga de docente em Instituição de nível superior 


Perceba que para cada vaga há um objetivo específico. Por isso, nada de enviar um currículo com vários objetivos: 


O que não fazer: 


1) Atuar na área de Secretariado, administrativo, assessoria ou recepção. 


Gostou da dica? Deixe seu comentário e fique de olho nos próximos posts aqui no Blog. 

um abraço e até breve,

Simara Rodrigues 



Nenhum comentário:

Postar um comentário