domingo, 28 de janeiro de 2018

Corrida de rua e o Secretariado




Este domingo retornei às corridas de rua, após 3 meses sem treinar e me exercitar como gostaria. Embora não seja uma justificativa, com o final do ano, festas e alta demanda de assuntos e entregas, acabei não priorizando meus exercícios e extrapolando na alimentação. O que de certa forma gerou alguns pontos de atenção em meu planejamento de vida. Estou prestes a completar 40 anos e muitas reflexões têm me motivado rever algumas posturas, entre elas a minha saúde - física e mental - que por motivos pessoais, sempre foi deixado para segundo plano. 

Quem me conhece sabe que sou, por natureza, altamente competitiva, o que significa dizer que tudo que me proponho fazer exige um alto grau de comprometimento e resultado. Minha régua é alta - e confesso que as vezes pego pesado comigo. Não sou o tipo de pessoa que se contenta com o "bom". 

Cheguei ao local da corrida no horário marcado e decidi, considerando minha falta de condicionamento, iniciar o percurso caminhando até que meu corpo aquecesse e compreendesse o que estava acontecendo. De repente comecei acelerar o passo até dar início à corrida. Foi então que meu corpo começou a dar sinais de despreparo, cansaço e falta de condicionamento. Na sequência comecei a sentir uma tontura e suor frio. A princípio, pensei seriamente em encurtar o caminho e chegar mais rápido, ao mesmo tempo que via aquela cena com total desconforto. "Cortar caminho?" - Nem pensar - dizia a mim mesma! Outra possibilidade era correr até a exaustação, correndo o risco de me machucar e não concluir o percurso. Fiquei frustrada. 

Foi então que decidi aceitar minhas limitações, compreendendo que se eu quisesse melhores resultados eu deveria ter buscado melhores condições. Logo, cabia, naquele momento, aceitar que caminhar era o melhor a opção. O resultado, evidentemente não foi bom. Realizei os 5km em 40 minutos, ao contrário das demais corridas que cheguei na metade do tempo e muito mais disposta e eufórica. 

O mais interessante, para não dizer cômico, durante essa experiência foi perceber o desempenho dos demais corredores - jovens, crianças, idosos, pessoas acima do peso - alcançando melhores resultados que o meu. Muitos chegaram antes de mim, assim como muitos depois. Sem deixar de mencionar as mensagens no grupo da corrida: "Simara, cadê você? está tudo bem? Time unido é tudo. (risos). 

Seja como for, eu tive o resultado proporcional ao tempo e energia que dediquei àquela atividade. Sinceramente, não poderia esperar algo diferente. Seria demais acreditar que enquanto eu estou no sedentarismo e alguns treinam, suam a camisa e mantém uma disciplina teríamos os mesmos resultados. 

Mas afinal, o que isso tem a ver com o Secretariado? Já parou para pensar em como algumas pessoas negligenciam suas carreiras e sem qualquer preparo esperam atingir resultados de alta performance? Assim como eu na corrida, algumas pessoas esperam atingir o máximo, fazendo o mínimo e em muitas situações acreditam que encurtar o caminho será uma tática. 

Assim como na corrida, não importa sua idade, seu peso, suas teorias, mas o comprometimento e dedicação para atingir os resultados esperados. É o tempo e os recursos você investe que definem sua alta performance. É preciso elevar o padrão, se quiser elevar os resultados. 

É claro que, assim como na corrida, muitas pessoas se contentam em apenas participar e fazer uma "caminhadinha de leve" só para não dizer que não faz nada ou para não ficar parado. 

Concorda que os resultados serão proporcionais à energia e atenção que dedica?

um abraço e uma ótima semana, 

Simara Rodrigues 






"Si, estamos te aguardando para registrar nossa foto" - É muita cumplicidade numa só foto! 

3 comentários:

  1. Simara, seus textos inspiram e às vezes emocionam.
    Por favor, continue compartilhando as suas experiências e impressões conosco.

    Um forte abraço

    ResponderExcluir
  2. Keysa, quanta gratidão receber sua mensagem. Muito obrigada pelo carinho e encorajamento. Um abraço e uma ótima semana! Simara

    ResponderExcluir
  3. Mais que um texto, um fato para nos fazer refletir!
    Abraços...

    ResponderExcluir